Pesquisa mostra que mulheres representam 64% dos corretores de imóveis nos EUA. 

Historicamente dominado por homens, o mercado imobiliário nos EUA vem mudando de perfil nos últimos anos. Segundo a Associação Nacional de Corretores de Imóveis (NAR), as mulheres são maioria da indústria no país, somando 67% dos corretores de imóveis. De acordo com a pesquisa, o perfil típico do setor em 2022 é composto por mulheres brancas, na faixa dos 50 anos, com formação universitária. 

No setor imobiliário comercial, as mulheres também estão conquistando posições de liderança. Segundo informações divulgadas pela Ferguson Partners, no ano passado, elas ocuparam 50.4% dos novos cargos de diretoria dos principais conselhos de investimentos imobiliários do país.

Quando se trata em adquirir imóveis, as mulheres também se destacam. Em 2021, 20% das residências compradas nos EUA foram adquiridas por mulheres solteiras. Os homens solteiros somaram apenas 10%. De acordo com a NAR, as solteiras representam mais que o dobro do número de homens solteiros ocupando casas próprias em todas as grandes cidades norte-americanas. A idade média de quem compra seu primeiro imóvel é 33 anos, com remuneração média anual de $86 mil dólares.

Emily Porto da Fraga Company: educando uma nova geração de investidoras.

“Quanto mais mulheres atuando e investindo no setor imobiliário, mais mulheres se sentirão encorajadas a participar”, comenta a brasileira Emily Porto, sócia-proprietária da Fraga Company, hub de negócios imobiliários em Orlando, na Flórida. Com o sócio, Alexandre Fraga, a empresária trabalha em um sistema de capacitação de corretores visando melhor atender um público crescente neste mercado nos Estados Unidos: as mulheres latino-americanas. 

“Quando se trata de propriedades para a família, as latinas sempre tiveram um papel determinante no fechamento de negócios. Agora, mulheres mais jovens estão aprendendo a investir no mercado imobiliário, e estão interessadas especialmente em negócios com vacation homes”, diz Emily, que ministra palestras sobre proteção patrimonial e administração de ativos no exterior. “É preciso saber educar e entender as demandas das mulheres que que querem investir”, fala. 

Segundo a NAR, compradores estrangeiros movimentaram cerca de $5,1 bilhões de dólares em propriedades residenciais na Flórida no ano passado.

 

Matéria originalmente publicada no portal IG.

Author

Jornalista & trend seeker baseada em Miami